Sobre

O nome Tamíris tem alguns significados distintos, sendo um deles “nome cuja origem mais provável é o árabe, e provém do vocábulo tamir, que significa ‘rica em tâmaras’, ou mesmo ‘cheia de tâmaras’, referência à fruta abundante no Oriente Médio. Outras traduções desta palavra sugerem que o significado possa ser também ‘dona de palmeiras'”3.

Contudo, há uma outra versão ainda mais interessante, a qual trata de Tamíris na mitologia grega, músico e poeta, filho de Filamon e da ninfa Argíope4.

Tamíris foi um discípulos de Lino, sendo um dos três mais famosos de seus alunos, os outros sendo Héracles e Orfeu. Tamíris tocava o instrumento musical conhecido como lira e foi ele quem acrescentou, à lira, a sua sétima corda4, algo que fazemos alusão aqui no site.

Além disso, Tamíris se apaixonou por Jacinto, no primeiro caso de homossexualidade entre mortais da mitologia4. Daí o razão emblemática para a escolha do nome para o site.

Tamíris e Jacinto [excerto da arte de Nicolas Brunet].

Ao bem da verdade, em nossa pesquisas não encontramos muitas fontes confiáveis sobre o “trácio vate” citado por Homero em seu épico poema, a Ilíada2. Se você souber de outras fontes e/ou até mesmo gravuras, imagens, artes com Tamíris, entre em contato com a gente.

Vieram de Pilo os guerreiros, bem como os de Arena agradável,
os de Épi bem-construída e os de Trio, onde o Alfeu dá passagem,
os de Anfigênia habitantes e os homens de Ciparessenta,
os de Pteleu, de Elo forte e os de Dório, onde vieram as Musas
o Trácio vate Tamíris buscar e o privarem do canto,
quando da casa voltava do alto Eurito, nado na Ecália.
Vangloriava-se, sim, de vencer em compita até mesmo
as próprias Musas, as filhas de Zeus, se com ele cantassem.
Elas, por isso, indignadas, da vista o privaram, fazendo
que das canções se esquecesse e, também, de pulsar o instrumento:
pelo Gerênio Nestor, domador de cavalos, trazidos,
esses, ao todo, perfazem noventa navios bojudos.

Trecho da Ilíada2 de Homero.
As sete primeiras linhas da Ilíada na língua original, o grego homérico.

Em todo caso, a gente não pretende ficar falando sobre cultura antiga por aqui, o foco é completamente outro: contos eróticos pra você dar asas às suas fantasias. Então corre lá na seção de contos e escolhe um pra você ler ou ouvir em podcast.

REFERÊNCIAS

1CABRAL, Luiz Alberto Machado. A Biblioteca do Pseudo Apolodoro e o estatuto da mitografia (tese de doutorado). Campinas: Unicamp, 2013. Disponível em: . Acesso: 2 jun. 2020.

2HOMERO. Ilíada. NUNES, Carlos Alberto (trad.). 25. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2015.. p. 84.

3TAMÍRIS. In: DICIONÁRIO DE NOMES PRÓPRIOS, significado dos nomes. Disponível em: <https://www.dicionariodenomesproprios.com.br/tamiris/>. Acesso em: 2 jun. 2020.

4TÂMIRIS. In: WIKIPÉDIA, a enciclopédia livre. Flórida: Wikimedia Foundation, 2018. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/T%C3%A2miris>. Acesso em: 2 jun. 2020.